segunda-feira, 15 de março de 2010

Lugares & Lugares

Olah Marcel , hoje que entrei novamente no seu blog e vi sua resposta (deois de quase 1 ano rs), colocarei aqui o meu relato .

vai ser longo meu relato , olha q é resumo
Eu já tomei daime em uma igreja deles , muito respeitada aqui no RJ , para mim e minha irmã não foi uma experiência positiva , eu aconselho a quem queira se aventurar , pesquise antes o que é, casos positivos e negativos sobre essa bebida etc. Eu só pesquisei após ( e casos de suicídios, hospício etc são muitos)

Resumindo , queríamos muito tomar, pois conhecíamos pessoas que são da religião , fomos em um local sério etc , após o convite . Estávamos felizes pq acreditavamos no fundo do coração que iríamos ampliar o nosso contato com o plano astral, com nossos protetores . E era niver da minha mana, e seria a nossa comemoração.
Eu sou médium , umbandista. Minha irmã tb tem mediunidade , porém trabalha de uma outra forma seu lado espiritual , é pagã .Eu , em nenhum momento consultei meus guias ou outros , pois tinha certeza q seria algo divino , se bem que não deixa de ter sido rs
Bem, na primeira dose eu já me senti tonta, muito mal e não conseguia relaxar, a minha irmã ficou bem tranqüila no inicio e dizia relaxa, eu via todos lá relaxados e felizes , e eu só estava sentindo tontura e mal-estar ; bem , por fim fui relaxando procurando e concentrar e ae começou o drama... Apareceu um rosto lindo, belo algo santo, no caso, uma santa que eu não conhecia. Ela ficava rindo de uma maneira sublime , e apesar da imagem divina, eu não me sentia confortável . Aee ouvi uma voz muito familiar da minha PV que disse: Filha , cuidado,nem tudo que reluz é ouro. Veja e acima de tudo sinta ,que a verdade se revelará.

Reconhecia aquela voz , mas a imagem era sublime e meio hipnotizante, e estava me deixando envolver, só que me liguei no que ela falou sobre "sentir", eu achava aquilo lindo mas sentia um sensação ruim , foi ae que eu me toquei e olhei para a santa com olhar critico e o belo virou macabro ...

A imagem explodiu, como em desenho animado... E apareceu um rosto de um homem bem feio, rindo muito debochado. Ele se transformou em um tipo de espectro preto e foi para um outro local e o segui com olhar, e vi qi tinham centenas deles, e me vi em u filme de terror , para cada pessoa no local havia vários deles em volta , sugando a energia do encarnado pelo plexo solar( bem eu reparei que eles se concentravam mais na frente da pessoa e atras na altura do plexo).

Não vou descrever as formas desses espíritos, mas posso garantir que tinha os com aspectos mais humanos, outros eram vultos pretos e outros com roupagem estilo diabinhos com chifres , metades humanos e metade animais etc.
Eu estava desesperada, e quando eles viram q eu estava os vendo, dei uma pirada que me levantei e quis ir embora, só que lá eles trancam a porta e só sai com alguém de lá, uma serva pedia para eu me acalmar etc e me sentou de novo no banco ...Voltei a sentar , muito contrariada ,olhava e só via kiumbas e as pessoas sendo sugadas etc... Estava chorando muito, e ouvi uma voz dizendo calma , estamos aqui e me lembrei de finalmente pedir ajuda aos meus guias, pois o desespero era grande q o medo me bloqueou.
E apesar de todo esse terror , o que aconteceu em seguida foi algo mágico e pela primeira vez os vi , antes só em sonhos. Eles fizeram um circulo em volta de mim, vi meu caboclo, vó , exu etc e eles formaram um circulo de Luz em volta de mim , a vó ficou ao meu lado e pediu para eu me acalmar que estavam me energizando para me recuperar , ae olhei pro lado para achar minha irmã e ela estava desesperada , mais do que eu e eu disse a ela para se acalmar e mentalizar as energias que protegem ela , e pedi para os meus Tb protegê-la e eles diziam q isso já estava sendo feito , que nos precisávamos nos acalmar para podermos ir embora em segurança , ela olhava pra mim desesperada , mas sentiu confiança em mim e procedeu como devia .

Bem , por fim tínhamos que tomar mais 2 doses , fomos obrigadas , mesmo dizendo q não queríamos e o pessoal lá falava q era normal ter uma experiência negativa, pois estávamos sendo limpadas etc , nos seguraram e jogaram na nossa boca, tanto eu qto ela passamos a vomitar nessa hora e muito , ae diziam q era a limpeza ...
Bem , passamos muito mal e Por fim pedimos para ir ao banheiro , na terceira ida , saímos correndo, q nem duas loucas fugindo , teríamos q esperar efeito do chá terminar para sermos liberadas , mas nem nunca né rsrs..

Baum , chegamos em casa pedimos para o namorado dela preparar b anhos e defumador de limpeza , na hora de dirigir Foi um terror, pois víamos vários vultos pretos em tudo qto é lugar. Ao chegarmos em casa, ao o banho conseguimos conversar melhor, para ver que tipo de alucinação ela teve e eu , pq até então eu estava confusa se tudo era real ou em parte alucinação, qdo ela me descreveu exatamente o que vi , tivemos certeza que não podia ser alucinação , pois afinal vimos as mesmas coisas.

Na noite desse evento não consegui dormir, me senti o menino do sexto sentido... o que vi de gente morta andando pelas ruas...No outro dia ela procurou ajuda do sacerdote dela e eu fui pro centro , lá ninguém sabia que eu iria no daime. Chaguei lá como assistência, não tinha condições de trabalhar, a gira já tinha começado e o caboclo sete flechas me chamou, assim que eu entrei no recinto, e disse : Moça , valeu a pena pra vc ? o trabalho que vcs nos deram ontem , espero que tenha aprendido a lição , vai ter que fazer um tratamento espiritual e a outra tb , pq isso acabou abrindo o seu chacra e por isso estão vendo mais que deveriam , enfim ..me deu um sabão danado, me passou uns banhos , uns ritos e disse que iam reverter mas que eu ia continuar vendo , mas menos do q estava na época.

Finalizando
E disse : sei que vc foi lá na intenção de se conectar melhor com seus guias e Deus ,; vcs não precisam tomar nada para se conectar a deus , espero que tenham aprendido a lição. Vcs acham que os santos, orixás, deuses vão perder tempo indo em um lugar para ficar rindo para as pessoas , levá-los para passear etc Eles , assim como nós temos mais o que fazer, minha filha .
O mau do homem branco é que mexem e deturpam ritos que é dos povos vermelhos , agora viraram escravos de kiumba q se veste de santos . Muitos dos que estão lá hj, tentamos ajudar , mas estão muito envolvidos com suas alucinações .

A minha irmã ficou bem pior do que eu, pq bem ou mal eu já trabalhava o centro e tenho um conhecimento melhor sobre isso , e o meus guias foram meus heróis. Ela chegou ficar alguns meses com pânico de dormir no escuro e coisas do tipo, pensou até procurar ajuda psiquiátrica, mas fez tratamento espiritual e melhorou .

Bem , isso é um resumo ...foi a experiência espiritual mais sinistra e mágica que tive. Aprendi muita coisa com isso . Enfim , para mim valeu a experiência, mas não repetirei jamais , mesmo pq até hj tenho seqüelas , não vejo e ouço como nessa época, mas após isso, minha mediunidade nunca mais foi a mesma. E tive uma experiência única em ver como o astral é infestado de energia negativa, mas tb tive o privilégio de ver como nossos protetores trabalham-guerreiros da Luz , passei a amá-los e admira-los mais do que antes.


Pax ET Lux

Minha irmã disse no mesmo tópico:
Nypaula
Então, eu sou a irmã da Dani que ficou doida com este troço!
Realmente foi deseperador, fiquei mal por muito tempo e depois em nosso círculo de amigos descobrimos que uma pessoa subiu no telhado do templo deles, se jogou e hoje está paraplégica.

Mas apesar de tudo serviu para que eu descobrisse que: não preciso de nenhuma droga para me espiritualizar e estar perto dos meus Deuses que tanto amo.

obs.: Nós observamos que as pessoas que nos indicaram e que disseram gostar da experiência, fazem uso de cannabis. Não sei se já vão relaxados, alucinados, emaconhados, mas minha outra irmã quando disse que viajou até o Egito, achei que poderia acontecer o mesmo comigo, pois é, eu que não acredito em inferno fui parar nele.


Pois é Dani,

A coisa não é brincadeira. Tenho visto cada vez mais coisas difíceis a respeito do uso comum que é feito do chá e das conseqüências desses usos; pessoas achando que são Jesus cristo ficam cada vez mais convencidas e fazem loucuras, insanidades latentes se tornam insanidades mais potentes, egregoras de culpa e auto-punição bem como locais de devaneio e bagunça que se dizem trabalhos espirituais; enfim, vai levar um bom tempo ainda para o homem perceber o que é que importa mesmo numa religião ou culto que é o que lhe faz bem de verdade que é a humildade e respeito a si mesmo e aos outros ao invés das maluquices que alucinam tendo visões de poder e grandeza que na verdade só existem como possibilidades dentro de seus corações que, agindo dessa dessa maneira, jamais vão se manifestar.

Como já deve ter notado, a real conexão com a divindade (que é mais familiar para nós – não importa em que formato) independe do tipo de culto e em todas as formas de cultos é fácil achar loucos desvairados megalomaníacos que espalham o mal (certos de estarem fazendo o bem) e propiciam ambientes perturbados que aumentam as doenças mentais e emocionais das pessoas ao invés de curá-las. Conheci dezenas e ouvi histórias de centenas de lugares como esse que descreveu. Ao mesmo tempo existem numa menor quantidade, lugares que tocam a espiritualidade de um jeito comprometido e sério, que traz efetivamente mais luz para as pessoas ao custo de esforço pessoal e exercícios da humildade e da paciência. É assim com os núcleos de Vegetal (as igrejas de Daime ou da União do Vegetal assim como em vários grupos independentes) e assim é também na Umbanda como já tive o prazer e o infortúnio de conhecer lugares dos quais me arrependi de ter posto os pés. Por essas razões que os círculos da União do Vegetal (que é outra religião utilizadora do chá) são tão rígidos e austeros nos seus procedimentos; para evitar que o mais importante se perca, e mesmo com toda essa austeridade e compromisso, eventualmente o mais importante que é leve e bonito, mas ao mesmo tempo seríssimo e recebido apenas pelo mérito, escapa-lhe por entre os dedos.

Esse chá que beberam é na verdade uma ferramenta potencializadora; ele não tem nada de especial em si mesmo (nem de bom nem de mau), mas quando utilizado da maneira correta, ele pode trazer benefícios de desenvolvimento pessoal de várias encarnações em poucos anos numa mesma vida. O benefício é imenso mas a dificuldade de achar um local onde o trabalho seja sério, benéfico e conduzido de maneira eficiente é muito pequena. Como o chá potencializa o que existe dentro de nós, o que mais vai encontrar são ditos “mestres” que são pessoas comuns com suas loucuras potencializadas acreditando serem bem maiores do que são. Quem vai lhe dizer quem é quem, é apenas o seu coração, como assim o é em qualquer outro lugar. A chance de se encontrar um núcleo de chá com desses bons como lhe descrevi é a mesma de se encontrar uma pessoa humilde, sincera, sabia e iluminada; bem pouca.

Mas, uma vez que se encontre um lugar como esse, todos os demônios e horrores que você viu (que em parte estão sendo atraídos pelo ambiente, em parte existem dentro de você mesma e dentro de cada um de nós) perdem a força pois a prática espiritual do lugar é feita no sentido do empenho prático da pessoa em direção à coisa boa, e para quem faz isso toda ajuda do plano espiritual está sempre disponível como bem sabe. O que se vê é um paraíso calmo e real, sem alucinações ou devaneios, onde se sente sua realidade no fundo do coração, mas que está disponível apenas para aqueles que fizeram por merecer sua morada ali. E essa é a única razão pela qual as pessoas que sabem o que fazem se dão ao trabalho de fazer parte de um grupo espiritual (seja de chá ou não) pois todos os outros prazeres se provam fugazes e irreais com o tempo deixando apenas miséria e infelicidade como um rastro de sua pobreza. Aqueles que já perceberam isso não têm tempo a perder e mesmo estando sujeitos a serem confundidos com tais “trabalhos espirituais” que na verdade são lixo, não se importam muito porque sabem o que fazem muito bem sabido do fundo de seus corações.

O que interessa é que busque um lugar onde se sinta bem no coração, mas não tão confortável que faça com que fique acomodada; seja na Umbanda ou fora dela. Uma das funções do chá nos grupos onde ele é usado direito é tirar a pessoa de sua zona de conforto para que ela elimine sua escuridão interna por esforço próprio (e com toda ajuda necessária) e portanto numa situação como a que passou, apesar de achar triste por um lado, acharia graça por outro por não existir a menor chance de ser afetada pelo que ali acontecia uma vez que as energias escuras apenas entram se existirem energia escuras dentro para que possam se agarrar. De nada adianta um lugar onde se bebe o chá e se têm alucinações de grandeza quando na verdade estão sendo sugados assim como de nada vale um centro ou uma igreja onde se vá e (por não estar tão vulnerável às influências do trabalho ou do culto) continue sempre com o mesmo tanto de incoerências internas sem se livrar da matéria dura e escura que envolve o coração que é a única e última razão de qualquer ritual ou culto religioso. A Manifestação da Divindade.

Um beijo grande!

Marcel